sábado, 11 de junho de 2011

Nada a declamar

Entre a crença e a ciência...
Entre o céu e o inferno...
Entre o bem e o mal...
Entre a sorte e o azar...
Entre a terra e o mar...
Entre o dia e a noite...
Entre o escuro e o claro...
Entre o grito e o silencio...
Entre tudo e o nada...
Entre o amor e o ódio...
Entre a coragem e o medo...
Entre o sim e o não...

...sempre haverá, o meio termo.

Um comentário:

anti eu mesma ana-tômica disse...

Então... Dan, incrível, né? depois te conto um comentário que ouvi sobre o seu texto... mas é, concordo, vc e essa sensibilidade exarcebada e ao mesmo tempo tão bem dosada. Tiro o chapéu.